PORQUE CONVERSAR COM OUTROS (EX)FRANQUEADOS ANTES DE ABRIR A SUA FRANQUIA?

office, business, accountant-620822.jpg

Compartilhe este post

Share on facebook
Share on linkedin
Share on telegram
Share on email
Share on whatsapp

         Quando vemos a oportunidade de realizar um investimento, pensando em nossa receita futura, e surge em nós a vontade de abrir uma franquia comercial, uma dúvida prevalece: qual tipo ramo eu vou seguir e a qual empresa desse ramo eu vou me franquear?

         O desejo de toda franqueadora é captar mais associados e expandir. No entanto, nem sempre elas agem de boa-fé para atrair seus clientes, sendo que muitas vezes:

         – Desconsideram alguns dos custos (que podem ser muito grandes) ao fazer a projeção de lucro e da data em que o superávit se iniciará;

         – Não levam em consideração que variações de receita e despesas podem ocorrer até o momento em que haverá o retorno efetivo do capital investido;

         – Omitem informações sobre a exclusividade de fornecedores e vendas;

         – etc.

         Caberia a nós da Lage Cardoso e Angelo Advogados continuar citando diversos problemas que surgem ao aderir a uma franquia sem ter um conhecimento prévio. O ideal ao se abrir uma é sempre se apoiar na assessoria de um advogado, para que seja feito uma análise de risco e para que você realmente tenha noção do capital real que será demandado de você. Para você empresário que ainda não aderiu a tal serviço, segue algumas informações importantes.

        Para esses momentos, é bom sempre ter acesso a algumas dicas. E uma dessas dicas, talvez uma das mais importantes, é ter acesso ao conhecimento daqueles empresários que estão vinculados ou foram vinculados à sua franquia de desejo. Mais do que apenas confiar nos dados e nas projeções que te apresentarem no contrato de oferta de franquia, o ideal é conhecer o ponto de vista de quem já passou por todo o processo.

         O contrato de oferta de franquia sempre apresentará um catálogo com os contatos dos franqueados e ex-franqueados. Muitas vezes pode parecer desnecessário, mas ele tem o valor de uma mina de ouro. Ao contatar esses empresários, você tem a oportunidade de conhecer as variações de lucros, as variações de despesas, o capital real investido, o capital para se manter como segurança, como se dá o fornecimento, como foi a relação dessa pessoa com a franqueadora até o momento da chamada, o suporte prestado etc. Além apenas dos gastos com instalação e vendas de produtos, os seus parceiros franqueados ou ex-franqueados podem te informar como se deu o marketing deles, os funcionários necessários, os eventuais problemas, dentre outras dicas preciosas.

         Pode dar algum trabalho todo esse processo, e por isso a assessoria jurídica sempre é indicada. No mais, você, empresário, siga a página e os artigos futuros para ficar por dentro dessa e de demais dicas.

 

Equipe LCA Advogados

Se inscreva em nossa Newslatter

Fique atualizado e por dentro de tudo que acontece no direito

Outras postagens

game console, sony, video games-6603120.jpg
Direito Digital

QUAIS OS DIREITOS TRABALHISTAS DOS ATLETAS DE ESPORTS?

Por não existir uma legislação específica que regule o esporte eletrônico no Brasil, muitas questões jurídicas relacionadas ao direito dos atletas são resolvidas com base nas normas dispostas na Lei 9.615/989 (Lei Pelé) que, por sua vez, traz uma modalidade especial de trabalho, tendo em vista as peculiaridades inerentes à profissão do atleta profissional, preservando,

Direito de Família

SEPARAÇÃO CONSENSUAL E SEM FILHOS – PODEMOS NOS DIVORCIAR NO CARTÓRIO?

Sim!   Estando o casal de acordo e por não possuir filhos menores ou incapazes, não há nenhum impedimento para que o divórcio seja realizado na via extrajudicial.   Neste caso, havendo bens para partilhar, o casal deve providenciar documentos necessários à comprovação da titularidade dos bens, bem como o pagamento dos impostos devidos.  

Rolar para cima